quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Diferença entre sucesso e a grade

Resize of 2009_1119_181206


Image Hosted by ImageShack.us


A ultima pesca não correu bem,( apenas 2 peixes validos) apesar das condições excelentes para dar uns peixes na enchente.
Acordo com vontade de ir á pesca mas a convicção não é muita.
Sem sardinha nem camarão para a pesca fazem-me ir á estrela do mar abastecer-me e saber das novidades.
Conversa puxa conversa e acabo por desperdiçar tempo que mais tarde fez-me falta para tirar uns peixes.

Escolhido o local, faço-me á estrada. o mar era maior para os pesqueiros escolhidos. O caminho mais curto para lá chegar não me dava confiança.
Opto pelo caminho mais seguro o mais comprido.
Escolhida a pedra para pescar, o mar burrifava o meu pesqueiro , sinal ja não tinha muito tempo para ali estar.
A enchente ja se fazia sentir e forte.
Armo a minha Hiro multiacção competição 6mt com um shimano twinpower 4000 com 0.25 mm da federel-colmic e uma boia mario barros - figueira 10grs calibrada a 8 grs. 2 chumbos de 3 grs junto ao nó que liga o estralho 1 chumbo de grama no estralho a meio e 2 chumbos de 0.5 mais abaixo.
No estralho, Shimano Antares 0.20 fluorcarbono coloco 1 anzol chinu da Hayabusa nº2 que isco com camarão 60/80 .
Faço um balde de engodo forte de forma a chamar o peixe uma vez que o tempo não era muito.
O mar ameaçava despejar-me do meu cantinho.

2, 3 lançamentos e nada. Mais uma pazada de engodo para a agua. mais 2, 3 lançamentos e sinal que o peixe andava lá. A isca vinha ratada.
Toca a ensistir.
Nova iscada e uma colher de engodo.
Desta vez a boia afunda violentamente e peixe ferrado.
Com a adrenalina ao de cima com um olho no mar e outro no peixe com alguma rapidez ponho o peixe na saca.
Outra colher de engodo e isca na agua.
Outra ferradela.
O mesmo procedimento e mais um bom exemplar de sargo da pedra.
Foram 4 lançamentos , 4 sargos pretos um deles tão preto como nunca tinha visto.
Mais uns lançamentos e nada.
Ja molhado e com o ultimato do senhorio- o mar decido recuar para uma pedra onde poderia continuar a fazer o mesmo pesqueiro.
Engodo e mais uma iscada valente de camarão e sinto mais um peixe bom.
Rapidamente o perco mas a isca vinha inteira.
Nos lançamentos seguintes a mesma coisa.
O peixe grande estava a comer muito bem de forma que engolia o camarão mas o anzol saia da boca sem ferrar.A iscada era grande e não estava desfeita.
Quando percebi isso era tarde de mais. Aqueles já tinham abalado.
Torno a insistir e consigo tirarmais dois sargos jeitosos mas mais pequenos que os primeiros.
Insisto e insisto ate que o mar corre comigo de vez.

Procuro outro pesqueiro onde possa fazer o resto da enchente calmamente mas não estava facil. Ainda tentei um pesqueiro mas sem condições.
Fiz uma pausa para abastecer e decido voltar para casa ainda com metade da maré por fazer.
Dos 5 kg de sardinha para engodo apenas gastei nuns 2 kgs e metade do camarão.
O caminho dificil e com a mochila carregada foi com um enorme desgaste que cheguei a casa, contudo feliz.

Nenhum comentário: