domingo, 16 de maio de 2010

Pesca no Inverno

Resize of foto entrada

A pesca no Inverno por vezes rende-nos ótimos exemplares.
Os grandes exemplares de sargos e robalos andam mais descontraídos e de certa forma mais vulneráveis.
As condições de pesca para o pescador é que nem sempre são as melhores.
O peixe anda lá, por isso há que adaptarmo-nos ás dificuldades para que a pesca no Inverno seja também um prazer.


Meteorologia

No Inverno a instabilidade das condições meteorológicas é constante.
Dias claros e solarengo, noites ventosas e com chuva tudo pode acontecer num par de horas. Há que consultar os diversos sites da especialidade acerca da evolução das condições metereologicas (Windguro, Instituto de meteorologia entre outros).
Para mim são as condições metereologicas que ditam a ida à pesca ou não e a forma de pescar bem como o pesqueiro a eleger.

Segurança

Não é só em terra que há mudanças repentinas. No mar a instabilidade também se faz sentir.
Uma regra de ouro é observar o mar durante algum tempo. 15 minutos são suficientes para fazer uma correta avaliação de como o mar trabalha na  generalidade e podermos escolher o pesqueiro em função do trabalhar do mar.
Nesta altura do ano é frequente o mar estar “mar de enchios” ou de “setão”. Quando o mar apresenta estas características todo o cuidado é pouco.
Nos “mares de enchios” provocam grandes torrentes de agua. Este fenómeno é observado seguinte forma: Em condições normais o mar apesar da ondulação o nível de agua é constante. No enchio o que se verifica é instabilidade no nível de agua que em poucos minutos ora parece que estar vazia ora cheia. Este fenómeno é mais facilmente observável nas marés vazias ou marés mais curtas.
Nesta circunstancia eu aconselho vivamente a não pescar.
A pesca no topo das falésias ou por baixo delas nesta altura do ano tem riscos acrescidos. A erosão do vento e a força do mar aceleram o seu desgaste. Os solos ficam mais pesados fruto da chuva . Com frequência há derrocadas que podem ser fatais se estivermos no local errado.
Não pesque sozinho. Pescar com os amigos é mais divertido e mais seguro

Nos mares de “setão” todo o cuidado é pouco sobretudo para quem pesca ao nível da agua ou ao alcance da ondulação. Este fenómeno é caracterizado pela acalmia do mar e de vez em quando vem um sete de ondas fortes que pode trazer alguns riscos ao pescador mais desprevenido. Quando o mar está de “setão” existe um sinal no mar.
Quando vemos linhas de espuma na costa é sinal de mar de “setão”. Quanto mais afastadas da costa estiverem mais longas são as acalmias.
Com estas condições eu aconselho a escolher pesqueiros mais recuados e mais altos fora do alcance da ondulação.

Resize of mar setão
Mar setão

Equipamento

A minha principal preocupação é estar confortável. Não há nada pior do que estar molhado ou com frio a pescar. A pesca tem de ser um prazer e não um sofrimento.
No capitulo do vestuário e calçado há varias soluções que nos permitem pescar com comodidade e conforto.

Vestuário

Resize of foto pescadore equipados 1
Pescador equipado

Waders são muito criticados mas usados conscientemente são uma mais valia. Eles são um excelente protetor contra o vento e o frio e naturalmente quando o tempo esta húmido.
Existem os waders de borracha e os de neoperene. Os de neoperene são mais quentes e ajustam-se melhor ao corpo devido á elasticidade do neoperene . Esta elasticidade permite uma maior mobilidade sendo para mim mais cómodos.
A grande desvantagem, para quem pesca nas pedras, é o risco de se rasgarem. Outra desvantagem do neoperene é que absorve os cheiros e salpicos quer do engodo e iscagem.

Resize of foto pescador equipado
Wadeadores de neoperene

Aqui deixo uma sugestão: A utilização de umas calças de impermeável fino por cima dos waders de neoperene.
Em termos de segurança quem usa wader deve utilizar um cinto por cima dos waders. O cinto funciona como retentor em caso de entrada de agua, evitando a sua passagem para baixo da cintura.
Os wader de borracha tem a sua grande vantagem na resistência e facilmente se limpam. São também mais baratos.

Resize of foto peixe
Wadeadores plastico

Existem fatos de pesca próprios para o tempo frio compostos por jardineira e blusão. Os fatos de neve também podem ser uma excelente opção. Quentes e impermeáveis.

Resize of foto fato pesca
Fato de pesca

Um fato de oleado vestido( mesmo em tempo seco ) por cima de em blusão e de umas calças são muito eficazes contra o frio e em especial contra o vento para alem do noite húmidas de inverno.
Faço uma chamada de atenção para quem pesca praticamente dentro de agua na arrebentação ou em dias de chuva para a escolha do equipamento.
Como estamos sempre de cana na mão a agua da chuva ou os salpicos da arrebentação escorre pela cana entrando pelo braço.
Desta forma rapidamente ficamos molhados apesar de bem equipados .
Eu neste caso sugiro arregaçar a manga por cima do cotovelo. Desta forma sinto a agua a escorrer pelo braço e mais dificilmente chega à roupa mantemo-nos secos.
Desaconselho a compra de oleados com forros de tecido ou com pêlo.
O forro absorva toda a agua que possa entrar dentro e nada pior do que estarmos todos molhados a pescar.


Ao nível da cabeça e das mãos há também algumas opções cabendo a cada um escolher a que mais lhe agrada, temos gorros , chapéus, passa montanhas entre outros.
No que toca a luvas, há luvas completas, com as pontas dos dedos cortadas, de varios materiais.
O que é importante é estarmos quentes e confortáveis sem perder a mobilidade.

Resize of foto protecção cabeça
Protecçao cabeça e mãos

Calçado
Quanto ao calçado este deve ter aderência em piso molhado quer em terra quer nas pedras.
Para quem desce as falésias muitas vezes os caminhos são de terra e tempo de chuva a lama é quase certa. Uma boa sola cardada é o indicado
Impermeabilidade no calçado é fundamental. Devemos ter presente de quando temos vestuário impermeável vestido em caso de chuva ou salpicos do mar, a agua escorre toda para o calçado.
Aqui deixo também uma sugestão.
A utilização de sacos de plásticos por cima das meias evita que os pés fiquem molhados.

Resize of foto calçado
Calçado

Resize of foto saco plastico como meia
Saco plastico como meia

Material de pesca e acessórios

Para grandes exemplares, o material deve estar á altura dos longos combates.

Canas
Levo sempre 2 canas com características diferentes. O principal motivo de levar 2 canas é apenas em caso de acidente com a cana. Assim posso continuar a pescar. Geralmente levo uma cana mais macia e leve com poder de levante de 2kg e outra para pescas mais fortes. É uma cana rija com Cast Weit 100grs e poder de levante de 3kg.
Esta cana serve para a pesca com o peão.


Carretos
No que toca aos carretos tenho sempre 2 também. O motivo de ter 2 é o mesmo. Precaver os acidentes e aproveito para ter mais opções de escolha . Ambos são de boa qualidade em que deposito bastante confiança para travar aquela luta que todos os nós pescadores ansiamos nas sessões de pesca. Ambos os carretos tem uma bobine suplente para poder adequar a linha ao tipo de pesca e ao pesqueiro escolhido. Num dos carretos tenho multifilar na bobine principal do carreto e monofilamento mais forte na bobine suplente. No outro carreto tenho 2 medidas diferentes de monofilamento um mais fino e outro mais forte.
Desta forma tenho sempre 2 canas com montagens diferentes em que posso alterar o tipo de bóia, ora peão ora bóia tipo caneta bastando trocar de cana. . Elas já vão com as montagens feitas de casa.

Linhas
As linhas, se no verão pesco com 0.22 no carreto e estralho 0.20 para baixo, no inverno de dia utilizo 0.25 no carreto e estralho 0.22. Á noite o material é reforçado.
Na pesca ao robalo 0.35 no carreto e 0.30 nos estralho.
A medida de multifilar é 0.17 no carreto e monofilamento 0.25 no estralho.
A grande vantagem da utilização do monofilamento está no menor diâmetro/ resistência. Em dias de vento e fortes correntes o atrito é muito menor comparativamente ao monofilamento. A sensibilidade também é maior.
Um dos pontos menos positivos do multifilameto é a ausência de elasticidade. Esta característica origina mais perda de peixe. Uma forma de colmatar a falta de elasticidade é conjugar longos estralho de linha mais macia e/ou canas mais macias.

Bóias
Quanto ás bóias, no inverno as bóias mais utilizadas são 10 e 12 grs. optando pelo formato de torpedo em detrimento de outros formatos mais “bojudos”. O formato torpedo, quanto a mim sofre menos o efeito do vento á superfície da agua
Os peões são também um opção constante quando tenho condições adversas. Vento e ondulação mais forte. Também quando é necessário colocar a bóia mais fora onde as bóias tipo caneta não chegam. Para mim com o peão a precisão de lançamento aumenta consideravelmente.

Resize of foto boias
Bóias

Anzóis
Os anzóis a minha escolha recai para 2 modelos. O modelo cristal ou 515 N anzol direito com uma curta curvatura o que facilita as iscadas de lombos de sardinha.
O outro modelo é o chinu. Este modelo de anzol para iscar camarão .
Na minha caixa de anzóis tenho diversos tamanhos de ambos os modelos. Há alturas que o peixe desferra constantemente ou vem ferrado pela pontinha. Por vezes mudar de anzol quer de tamanho quer de modelo pode fazer a diferença.
Para quem pesca ás douradas um anzol martelado é aconselhado. É um anzol com resistência extra.

Resize of foto anzois
Anzóis

Existem anzóis com barbelas na haste. Este anzóis são bons para segurar a iscada ao longo da haste evitando que descaia.

Resize of foto barbela haste
Anzol barbela haste

Saco ou mochila de transporte.
O saco ou mochila de transporte deve ser feita de materiais fortes e resistente principalmente nas alças. As costuras devem de ser de qualidade para aguentar todo o peso que carregamos.
Devemos dar importância ao fundo do soco ou mochila. Geralmente a pesca á bóia é feita nas pedras e pousamos em todo o lado e se o findo não tiver uma resistência extra, em pouco tempo teremos o fundo rasgado.
Nesta altura do ano a impermeabilidade é obrigatória..
Bolsas e compartimentos exteriores bem como o acesso ao compartimento principal da mochila ou saco são pontos de entrada de agua.
Deixo aqui mais sugestão para manter todo o equipamento seco. A utilização de um saco de plástico de grandes dimensões daqueles do lixo.
Não ocupa espaço, leve e em tempo húmido ou chuva podemos colocar dentro o nossa mochila ou saco de transporte.

Resize of foto saco plastico tapar mochila

Resize of foto saco tapar mochila1
Saco plástico tapar mochila

Fechos de correr
Todo o nosso equipamento que tenha fechos de correr há que prestar atenção no momento da compra. Deve-se escolher o equipamento que tenha fechos de plastico de preferencia de malha larga. Se forem metálicos muito rapidamente deixaram de funcionar. O salitre acumula-se.

Resize of foto fecho de correr
Fecho plastico

Resize of foto fecho com salitre
Fecho com salitre

Iluminação
O maior bem que possuímos é a visão e nos dias de neblinas e nevoeiro bem como as noites escuras de Inverno a visibilidade e reduzida ou quase nula e todo o cuidado é pouco.
Ao prepararmos o material devemos verificar se a lanterna esta operacional e nunca esquecer de ter uma lanterna e jogo de pilhas suplentes.
As lanternas de Led´s tem um baixo consumo face ás tradicionais lanternas de lâmpada e emitem mais luz.
Para lanterna suplente, pode-se utilizar uma lanterna de dínamo. Estão sempre operacionais e são mais amigas do ambiente e da carteira.
O uso de um candeeiro é também uma excelente opção para quem faz longas caminhas ate ao pesqueiro e serve também para realizar as mais diversas tarefas durante a pesca.

Resize of foto lanternas
Lanternas

Iscos
A Sardinha para mim é a rainhas das iscas. Polivalente nas capturas, sargos, robalos, tainhas, safios, cefalópodes e crustáceos. O seu intenso cheiro e gordura é são as principais características deste isco.

Resize of foto filetes sardinha
Filetes de sardinha

O Camarão a par da sardinha é um isco apetecido por uma grande variedade de peixes, incluindo robalos e tainhas. É um isco macio muito fácil de iscar e duradouro no anzol.

Resize of foto iscada camarão
Iscada camarão

O caranguejo do lodo, e as mouras são excelentes Iscos nesta altura do ano. Sargos, douradas e robalos são as espécies alvos para quem utiliza estes Iscos.

Resize of foto carangueijo
Caranguejo lodo


Resize of foto carangueijo moura
Carangueijo moura

Mexilhão é um isco com enormes potencialidades sobretudo na captura de espécies marisqueiras. Sargos e douradas.

Resize of foto iscada mexilhão
Iscada mexilhão


Engodo
No inverno gasto sempre mais engodo do que no verão.
As correntes são mais fortes o que nos leva a ter uma cadencia de engodar mais constante.
A consistência do engodo também é mais forte. A agitação do mar assim o obriga.
Nesta altura a qualidade da sardinha não é a melhor. A sardinha não é gorda.
A sardinha ultra congelada solta que se encontra á venda é de excelente qualidade. É sardinha apanhada na melhor altura quando ela esta gorda.
Esta sardinha deve ser descongelada durante 24 horas para que fique com as mesmas características da sardinha fresca.
A sardinha mal descongelada quando utilizada no engodo origina que o engodo flutue e não afunde.
Esta particularidade deve-se aos cristais de gelo no interior da sardinha é que tem uma flutuabilidade positiva ou sejam bóiam.
Para ajudar a fundar o engodo pode-se adicionar areia seca.


Notas finais.
A pesca no inverno requer cuidados redobrados face ás restantes estações do ano.
Dou especial importância á segurança e conforto na pesca.
Desta forma uma correcta planificação é meio caminho para uma proveitosa da sessão de pesca mesmo que não apanhe peixe.
Pesque em segurança e lembre-se que não há peixe que valha uma vida.

Este artigo foi publicado na revista "O Pescador"

3 comentários:

Anônimo disse...

bom adorei este blogger
esta muinto completo, parabens

Abilio Pires disse...

Parabéns companheiro,
Gostei da fluidez do seu artigo.
Já agora aonde posso comprarr um saco semelhante ao que apresenta na foto?

Cumprimentos

Abilio

Ruben disse...

Obrigado pelos comentários.
Quanto ao saco de pesca penso que se encontra em qualquer loja de pesca. se não tiverem facilmente o encomendam.
Boas Pescas