sábado, 7 de março de 2009

Cana para pesca á bóia- Parte 1

Algumas dicas a ter em conta na sua escolha

Image Hosted by ImageShack.us


A escolha de uma cana para pescar á bóia no mar não é fácil.
Na escolha de uma cana de bóia, deparamo-nos com diversas características que podem tornam 2 modelos de canas tão diferentes entre si e que nos levam muitas vezes a dizer injustamente que a “cana não presta” ou “esta é que é boa”.

No meu entender, existem 3 questões que influenciam uma correcta escolha da cana e que são:
-Que tipo de cana é indicado para os locais onde pesco?
-Que tipo de cana eu gosto
- Como identificar as características de uma cana.


Para um pescador iniciado ou para aquele que pretende adquirir uma cana de qualidade deve ter em atenção o seguinte:

Que tipo de cana é indicado para os locais onde pesco?


Sobre a primeira questão temos de ter em conta o tipo de pesca fazemos e a morfologia dos pesqueiros.


Comprimento da cana

Se pescamos ao nível da agua ou em pontos mais elevados e se temos obstáculos.
Com estes dados permite-nos definir se uma cana de 5m é suficiente ou se precisamos de 6mt ou mesmo 7mt.
Uma cana mais curta tem vantagens na sua maneabilidade devido ao seu pouco peso e comprimento. Este tipo de canas destina-se a pesqueiros ao nível da agua e geralmente sem obstáculos e com pouca profundidade para a utilização de bóias fixas.



A vantagem das canas grandes, 6m é poder evitar obstáculos tais como pedras que existem em alguns pesqueiros, tirar a linha da rebentação quando se pesca mais ao nível da agua, ou com mares mais mexidos, pescar com bóias fixas a maiores profundidades e em caso de ferragem de peixe uma cana maior trabalha melhor o peixe do que uma cana curta.
A grande desvantagem é o seu peso e desconforto e em dias de vento pode-se tornar complicado a sua utilização.
Penso que os 6 metros é uma boa medida e que permite fazer uma pesca em qualquer lado



No caso das canas maiores, de 7 metros, esta é utilizada para formas de pesca e condições mais especificas.
Por exemplo na pesca ao tento com bóia ou simplesmente com chumbo de correr tem grandes vantagens pelo seu elevado alcance.




Poder de levantamento



Outro factor a ter em conta é a carga de ruptura da cana. Este factor é importante para quem pesca bastante acima do nível da agua ou para quem pesca em esporões e não pode utilizar camaroeiro ou cesto.
Aqui o tamanho médio das capturas aqui também tem influencia
A meu ver não é preciso uma cana que levanta 5kg que forçosamente é mais pesada quando as nossas capturas são exemplares com menos de 1kg
Uma cana com carga de ruptura de 2kg chega perfeitamente.
Em caso de peixes maiores ha formas de os tirar, quer utilizando utensílios próprios para o efeito ou encalhando . Quando este tipo de capturas for mais frequente então pode-se equacionar a aquisição de uma cana com este tipo de características.
.




Que tipo de cana eu gosto?


Sobre a segunda questão, para aquilatar o tipo de cana que eu gosto, eu aconselho que vá experimentando varias canas com características diferentes de forma a saber o que realmente gosta e se adequai á sua forma de pescar.
Cada pescador tem a sua forma de pescar e pegando no meu exemplo, as minhas escolhas recaem sobre as seguintes características.

A primeira característica é as canas grandes. Já não consigo pescar com canas pequenas. Em acção de pesca parece que falta qualquer coisa na cana.
Outra é a rigidez das canas todas tem de ser rijas e direitas quando esticadas.
Na pesca com bóias tipo caneta, aos Sargos a cana tem de ser rija e acção de ponteira e leve o C.W. baixo e o poder de levante na ordem do 1.5kg



Na pesca de Peão a cana tem de ser muito sensível na ponteira e semiparabolica na sua acção com poder de levante q.b.. aqui o C.W. é mais abrangente chegando ate as 100grs.



Para pescas fortes escolho sempre uma cana rija e pontente capaz de suster um bom peixe e que me transmita confiança quer na ferragem do peixe quer na sua recuperação.



Não é fácil encontrar material que possamos experimentar, mas podemos sempre tentar junto de amigos de vicio.
Aconselho também que se faça a observação junto de outros pescadores do trabalhar do material e trocar informações junto destes.
Podemos também procurar junto das lojas de pesca que possam ter material usado e que possam disponibilizar para experimentarmos e orientando-nos para uma correcta escolha de uma cana..
.

Como identificar as características de uma cana.


Depois de analisarmos estes dados e escolhemos em traços gerais o tipo de cana que queremos, vamos então inclinar para as características fundamentais de uma cana e que faz com que 2 canas sejam tão diferentes entre si. A acção da cana, o Cast Weight , equilíbrio, e equipamento.


Acção da cana

A Acção da cana varia entre Acção Parabólica e Acção de Ponteira havendo uma acção intermédia a Semi Parabólica.


Acção Parabólica

Define-se pela curvatura de praticamente todos os elementos da cana quando sujeitos a um esforço acentuado.
Este tipo de canas são canas mais macias e com uma ferragem lenta. Isto quer dizer que quer um movimento imprimido pelo braço ate chegar á bóia é mais lento podendo perder eficácia.
No entanto este tipo de cana é bom para trabalhar peixes maiores pois quando sujeita a um esforço considerável ela curva toda naturalmente sendo o esforço distribuído por todos os elementos.
O Efeito de mola da própria cana ajuda também a matar o peixe



Acção semi parabólica
Este tipo de cana define-se pela curvatura dos 3 primeiros elementos quando sujeitos a um esforço considerável.
São canas mais polivalentes, adaptando-se a todos os tipos de pesca não comprometendo os resultados numa boa jornada de pesca.
Este tipo de canas cumpre a sua função quer a pescar em pesqueiros altos em que é preciso tirar peixe a prumo, bem como nas pescas mais técnicas em que precisamos de uma ferragem rápida e enérgica.




Acção de Ponteira

Cana em que o primeiro elemento, a ponteira, é que trabalha
Podemos dizer que as canas de acção de ponteira são canas mais técnicas, mais sensíveis indicadas para aquelas pescas que é preciso rapidez quer na ferragem quer no matar do peixe e sua retirada da agua.




Cast Weight

O Cast Weight, na maioria das canas vem traduzido como acção, não é mais do que o intervalo de peso em gramas que aquela cana lança tirando melhor rendimento no lançamento.
Aqui existem 3 opções dependendo do tipo de pesca que fazemos.
Existem canas com C.W. (Acção) baixo por exemplo 6grs / 50grs que geralmente estão associadas a canas mais leves e sensíveis e com pouco poder de levante de peso.

Existem canas com C.W. elevados ate 150grs e que são concebidas para pescas mais fortes nomeadamente para pesca em alta falésia como é o caso de Sagres ou Cabo S. Vicente em que são utilizados grandes e pesados peões.
Geralmente canas com C.W elevado é sinónimo de canas fortes e robustas.

Por fim existem as canas com um C.W. mais abrangente 5grs / 100grs.
Este tipo de canas tornam-se canas polivalentes permitindo pescar na maioria das condições encontradas.




Este Artigo foi publicado na edição de Março de 2009
Na edição de Abril sairá a 2ª parte

Image Hosted by ImageShack.us


n

2 comentários:

Anônimo disse...

muito bom concordo

Pedro Franco disse...

Muito bom documentário sobre canas para pesca à bóia. Parabéns pelo espaço.
Eu no meu caso atendendo ao tipo de pesqueiros que frequento, pouco profundos e a pescar quase dentro de água, experimentei pescar com uma cana de pesca à inglesa com acção de ponteira, e devo dizer que para quem faz pescas de competição fina se adapta muito bem, comecei a ferrar mais peixe e a ter melhores resultados.

Saudações piscatórias
Pedro Franco
http://pescadecana.blogspot.com